Logo do Site

Cuidados ao conduzir o veículo em período de chuva de verão. Fique atento, pois esse texto pode ajudar!

Várias regiões do país, vêm sendo castigadas por temporais e pelos consequentes alagamentos, queda de árvores e encostas.

O período ainda conta com a chuva de vento que derrubam galhos e árvores, assim temos uma forte enxurrada que fica impossível arriscar a atravessá-la. Em algumas situações são os veículos que acabam sendo atingidos.

O ideal é tentar encostar o carro em um local seguro ou mais alto, nunca embaixo de árvores, busque calçadas, postos de combustível e os meios de cruzamentos costumam ser os ideais.

Mas nem sempre isso é possível, pois temos alguns motoristas que insistem em atravessar um trecho alagado. Com a finalidade de ofertarmos algumas dicas para essas situações, segue:

Use como regra inicial do seu dia:

Verifique a previsão do tempo e planeje a sua rotina, analise os locais críticos e fique atento ao horário da chuva forte, que geralmente é no final do dia, e as chamamos de chuvas de verão.

Se não teve jeito, ao chegar no local, observe o alagamento e, fique atento ao nível da água, olhe os carros que tentaram atravessar ou que já estejam parados no alagamento. Se a enchente já tiver superado metade da altura da roda, nem se aventure. Volte imediatamente!

Além disso, NUNCA arrisque se o volume de água estiver como um riacho, lembre-se 30 cm de água pode levar um veículo: o seu carro pode ser arrastado como um papel. Não existe a possibilidade de controle do veículo. Atente-se! Redobre a atenção em locais que você não esteja habituado a passar, como canais ou valas, já que o veículo pode ser “sugado” para um rio que esteja “escondido” pelas águas.

Parte alta da rua: Não se importe se tem gente buzinando atrás. Antes de encarar o trecho alagado, preste atenção onde é a parte mais alta da via – geralmente, o centro da rua. Mais uma vez vale dar aquela checada no nível da água nas rodas dos carros que tentaram atravessar para evitar os trechos mais “fundos”. Lembre-se, as bocas de bueiro saem com a chuva e ali pode ter um buraco que pode travar a roda.

Velocidade constante: Hora de encarar o trecho alagado, engate a primeira marcha e mantenha o pé no acelerador a uma velocidade contínua, de preferência com o ponteiro do conta-giros entre 2.800 e 3.000 rpm. Em carros automáticos, use marcha reduzida “L” ou segure a mais baixa possível nas mudanças sequenciais. Manter uma aceleração constante ajuda a evitar a entrada de água no escapamento.

Linha reta: Evite mudar de marchas durante a travessia e nada de virar o volante sem necessidade. Não é aconselhável, ainda, executar acelerações ou frenagens bruscas – isso pode criar marolas na parte alagada, essa “onda” pode atingir outros veículos ou bater em um muro, voltar e pegar o seu carro.

Cuidado na fila: Seguir outro carro que “corta” caminho à frente serve para você encarar o trecho alagado com um menor nível de água. Porém, cuidado pois se ele parar – você vai frear, e ficará preso atrás dele no meio do alagamento. Em sequência, toda a água volta em forma de marola e vai atingir seu carro.

Cuidado com veículos grandes: Outro ponto de atenção deve ser em relação a caminhões e ônibus. Se alguns desses veículos atravessar o alagamento ao lado do seu carro, há grande risco da onda que eles vão formar na enchente pegar em cheio o seu veículo e, até deslocar o automóvel.

O motor parou, que faço?

Não insista, se o carro morreu no meio do alagamento, não tente fazer o motor pegar novamente. Muito provavelmente entrou água no motor. A insistência em ligar o automóvel pode causar danos maiores e você perderá o motor. Conseguiu ligar, continue rodando. Não olhe para trás e abra espaço para os outros que vem, nesse momento é momento de prestar atenção no freio, mais preciso nas patilhas pois estão bem molhadas e podemos perder aderência.

Cabeça d’água: provavelmente próximo de córregos e rios as enchentes são muito rápidas, e temos que ter cuidado pois o veículo pode ser levado pela correnteza. Se estamos dentro, é um problema – se livre do cinto de segurança e na primeira chance deixe o carro, subindo no teto, tentando se segurar em galho ou poste, pois se levado para dentro do córrego o rodamoinho pode levar o veículo para o fundo e a tragédia está consumada.

Dica: ¨Quem perde um veículo não perde nada, quem perde a vida própria ou de um acompanhante perde tudo.

ALPHA SECURE, tem objetivo de chamar a atenção para um momento crítico que podemos salvar vidas, com um passo a passo simples e objetivo. Fique atento!

ALPHA SECURE, evoluindo pessoas!
Janeiro/2024

Post tags :

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagem mais comentada

Canal de denúncia: entenda, utilize e nos ajude a melhorar.

O canal de denúncias tem como objetivo de dar voz aos denunciantes, de forma anônima e com segurança ...

Postagens Anteriores