Inteligência Emocional no trabalho, como melhorar?

Inteligência Emocional no trabalho, como melhorar?

Afinal, o que é inteligência emocional? Seria a arte de aprendermos a controlarmos nossas emoções? Sim, também.

A inteligência emocional envolve a capacidade de perceber acuradamente, de avaliar e de expressar emoções, a capacidade de perceber e/ou gerar sentimentos quando eles facilitam o pensamento, a capacidade de compreender a emoção e o conhecimento emocional e a capacidade de controlar emoções para promover o crescimento emocional e intelectual

inteligência emocional é um conceito da psicologia usado para designar a capacidade do ser humano de lidar com as emoções. Para administrar as emoções e conquistar a inteligência emocional é preciso haver equilíbrio entre as áreas presentes nos dois hemisférios do cérebro: o esquerdo e o direito.

O hemisfério cerebral esquerdo comanda, as tarefas analíticas e lógicas.

O hemisfério cerebral direito é responsável pelas atividades emocionais.

Para administrar as emoções e conquistar a inteligência emocional é preciso haver equilíbrio entre as áreas presentes nos dois hemisférios do cérebro: o esquerdo e o direito.

Autoconhecimento e inteligência emocional

Não existe inteligência emocional sem autoconhecimento. Afinal, como você vai aprender a administrar as suas emoções se você não as conhece e não conhece o seu jeito de lidar com os sentimentos?

Impossível, não é mesmo?

Por isso, antes de tudo, é preciso mergulhar nesse processo de autorreflexão, a fim de descobrir todo o necessário sobre si mesmo para buscar melhorias. E é importante lembrar ainda que o autoconhecimento é algo contínuo, ou seja, que deve ser praticado sempre.

A importância da inteligência emocional no ambiente de trabalho

A inteligência emocional está diretamente ligada ao sucesso profissional, às relações interpessoais e à automotivação. Pessoas que conseguem ter o controle sobre as suas emoções também têm mais autogestão sobre suas vidas. Tudo isso contribui para alcançar os propósitos estabelecidos.

A inteligência emocional é uma habilidade indispensável em qualquer âmbito da vida. Nas questões pessoais, por exemplo, ela é essencial para preservar e fortalecer relacionamentos.

E no trabalho, qual é o peso dela?

Se pararmos para pensar, de certo modo, seu peso é ainda maior. Um amigo pode até compreender e perdoar um episódio de descontrole, mas é um empregador, como trataria o acontecimento? Dependendo do caso, a demissão é aplicável, não é verdade? A inteligência emocional é uma competência primordial para os profissionais, e não só por essa razão que citamos. Funcionários mais equilibrados tendem a tomar melhores decisões, que podem trazer resultados mais produtivos para a empresa. 

Os principais benefícios da inteligência emocional na vida profissional

  • Melhora da relação com colegas e líderes;
  • Diminuição da ansiedade no trabalho;
  • Definição de metas mais inteligentes;
  • Foco e determinação no cumprimento dos objetivos;
  • Crescimento da produtividade;
  • Melhor administração do tempo;
  • Mais responsabilidade e comprometimento;
  • Mais poder de decisão;
  • Equilíbrio emocional diante de situações estressantes e desafiadoras.

Os pilares da inteligência emocional

  •  Conhecer as próprias emoções

O passo número um é conhecer a si mesmo, identificando as suas próprias emoções e sentimentos. Isso vai ajudar a reconhecer os gatilhos e os padrões de comportamento. É importante conhecer melhor as suas próprias emoções é colocar seus sentimentos e suas ações em um papel e, depois, refletir profundamente sobre isso.

  • Controlar as emoções

Tenha em mente que todos nós passamos por momentos estressantes na vida, ou nos sentimos ansiosos por algum motivo. Aprender a lidar com as emoções e controlá-las te colocará na direção certa conforme cada situação, e fará toda a diferença entre o equilíbrio e a disfunção. E quando estiver sob pressão, a coisa mais importante é tentar manter a calma, encontre uma distração, realize uma atividade prazerosa e canalize sua ansiedade.

  • Automotivação

O terceiro pilar consiste na habilidade da automotivação. Ou seja, de conseguir manter a motivação mesmo diante das adversidades. Encarar os tropeços de forma positiva, como uma lição aprendida, é uma boa estratégia para evitar que os impulsos tomem à frente. A motivação ajuda a recuperar a força mais rápido para continuar firme em busca dos propósitos.

  • Empatia

 Quarto pilar da inteligência emocional é a empatia, que pode ser definida como a habilidade de se colocar no lugar do outro. É preciso abrir a mente para o fato de que não somos donos da razão e os sentimentos alheios também precisam ser considerados. Quando nos tornamos pessoas empáticas, automaticamente passamos a ser mais compreensivas. Com isso, nossas emoções ficam em segundo plano.

  • Saber se relacionar interpessoalmente

Outro ponto chave para o sucesso é saber ter boas relações, guiando as emoções dos outros. Isso criará um ambiente positivo a sua volta, melhorando não só a sua qualidade de vida, mas também contagiando aqueles ao seu redor. Os indivíduos precisam uns dos outros e devem aprender a conviver em harmonia.  Desenvolver as habilidades sociais faz toda a diferença quando o assunto é conquistar a inteligência emocional. 

Algumas das principais vantagens que você alcançará ao desenvolver sua Inteligência Emocional

  • Diminuirá os níveis de ansiedade e estresse;
  • Melhorará os relacionamentos interpessoais;
  • Terá mais empatia pelo outro;
  • Mais equilíbrio emocional;
  • Maior clareza nos objetivos e ações;
  • Melhorará a capacidade de tomada de decisão;
  • Melhorará a administração do tempo e produtividade;
  • Aumentará o nível de comprometimento com suas metas;
  • Aumentará a autoestima e autoconfiança.

Na Alpha Secure, temos o orgulho de proporcionar um ambiente de trabalho aos nossos colaboradores que seja propício ao desenvolvimento da Inteligência Emocional. Esse é um trabalho que temos em conjunto, ao nosso setor de Seleção e Recrutamento, quer saber mais sobre nós? Entre em contato.

Blog Elaborado por: Carina Reis, Psicóloga do Grupo Alpha Secure com 5 anos de experiência na área.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Uma resposta

  1. Ótimo assunto!!! Fiz quatro anos na empresa e o dia a dia a convivência não é nada fácil, temos que ser cada dia melhor e não julgar e tentar se colocar no lugar dos companheiros de trabalho mas nunca perdemos nosso foco e objetivos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outros conteúdos:

Veja por categoria: