Logo Alpha C_Fita

Limpeza em altura, sabe do que se trata?

Geralmente quando falamos desse tema, logo associamos a limpeza de fachada, muito comum em prédios comerciais, mas esse serviço requer muitos cuidados, não é tão simples como se apresenta.

A limpeza em altura é uma tarefa complexa, perigosa e difícil que exige expertise da empresa, equipamentos adequados, profissionais treinados para que a operação seja feita eficientemente e com segurança.

Em áreas externas para serviço de limpeza em altura, é necessário que haja a análise de risco antes da realização do trabalho, visando sempre a segurança da equipe, visto que há grandes riscos de acidentes fatais. As condições climáticas, como ventos fortes e frio intenso, comuns no alto, são fatores inibidores da realização desse serviço. As estruturas do local, são outros fatos de preocupação, pois isso pode causar muitos problemas de segurança e risco ao trabalho realizado.

Os tipos mais comuns de limpeza em altura, além de fachadas de prédios são:

  • Serviços realizados em janelas, chaminés, calhas, telhados, coberturas, tubulações aéreas, áreas internas de fábricas e revestimentos.

Há que se diferenciar com o serviço de uma auxiliar de limpeza padrão, que também exige cuidado com o risco, não permitindo que o serviço de limpeza ultrapasse 2 metros de altura, após isso tem que utilizar extensores, escadas e prolongadores.

Por ser uma atividade de alto risco, contratar mão de obra especializada, capacitada e treinada para limpeza em altura é fundamental para correta execução deste serviço.

A opção é terceirizar esse serviço, o que não significa garantia total, pois o risco da solidariedade indica que o gestor, ao contratar a empresa deve certificar-se de que funcionários da empresa sejam profissionais altamente capacitados, com documentos e certificação adequada para começarem imediatamente o serviço, seguindo todas as normas de segurança e com todos os equipamentos necessários, bem como aptos a realizarem a inspeção e manuseio dos instrumentos e preparados para agir em situações de emergência.

A norma regulamentadora – NR-35 do Ministério do Trabalho determina os aspectos da gestão de segurança e saúde do trabalho para todas as atividades desenvolvidas em altura e os riscos de sua operação. Desta forma, a NR-35 diz que a exposição do trabalhador ao risco tem de ser evitada ao extremo, para isso determina a adoção de medidas que eliminem o risco de queda ou que minimizem as suas consequências, por isso, além da especialização o profissional tem de renovar a cada 2 anos.

Além disso, os profissionais escalados para a limpeza em altura, além de receberem adicional de insalubridade e periculosidade, também precisam estar gozando de uma saúde de acordo com os padrões normativos, mesmo tendo ainda, um seguro contra acidentes e vida para realização desse serviço.

O uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), são similares aos utilizados por alpinistas e obrigatório para a limpeza em altura. A relação inclui cordas, cinturão trava queda (tipo paraquedista), dispositivos de ancoragem, capacetes, como óculos ou máscara de proteção facial, máscara respiratória, luvas de proteção impermeáveis, avental e botas impermeáveis. Os equipamentos e EPIs para realização desse serviço são muito caros, mas vale a pena investir nisso, pois os riscos são proporcionalmente altos.

Por isso que, para realizar este trabalho com segurança, é importante que o processo e equipamentos atendam a todos os padrões relevantes de saúde e segurança.

Serviços de limpeza em altura (tipo fachada) são realizados em períodos semestral ou anual, logo o importante é não remediar e tentar reduzir custos pois isso pode custar caro.

No verão, período que vai de dezembro à fevereiro, acabam sendo meses que geralmente não se executam esses serviços, pois as chuvas de verão, e as repentinas mudanças de tempo inviabilizam o serviço.

Embora trate-se de uma regra básica de limpeza, o serviço se inicia do mais alto para o mais baixo, assim o profissional vem controlando a sujidade até concluir a sua atividade, evitando um retrabalho. Contudo, o mais importante aqui e o princípio de tudo é lembrar ao gestor de que, a segurança da equipe é primordial e não deve ser negociada.

O serviço é crítico e de alto risco e não pode ser realizado por aventureiros, se quiser saber mais, fale com nossa equipe que ficaremos feliz em ajudar sua empresa ou condomínio.

Grupo Alpha Secure – Facilites

Post tags :

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagem mais comentada

Canal de denúncia: entenda, utilize e nos ajude a melhorar.

O canal de denúncias tem como objetivo de dar voz aos denunciantes, de forma anônima e com segurança ...

Postagens Anteriores