O representante do condomínio, agora é profissional.

O representante do condomínio, agora é profissional.

Uma das principais evoluções que tivemos na administração condominial nos últimos anos, foi a profissionalização do representante do Condomínio, que é exercido por um gestor, o Síndico Profissional.

Antes, a escolha sempre recaía sobre um condômino que, por pressão ou “apenas para ajudar” se prontificava a exercer a função. Com a falta de tempo e conhecimento, muitas coisas podiam ficar prejudicadas ou ficavam totalmente nas mãos da administradora ou zelador.

Mas, com o passar dos anos toda a cadeia produtiva, por assim dizer evoluiu, sendo assim, muitos zeladores viraram gerentes prediais, as administradoras evoluíram com a tecnologia e se capacitaram para atender as mudanças nos processos fiscais. Mas, o comando e a visão profissionalizante que os condomínios precisavam vieram de pessoas que enxergaram nesse mercado um campo vasto para aplicarem seus conhecimentos, que muitas vezes vinham da iniciativa privada, de cargos executivos ou dos diversos cursos de capacitação, que foram surgindo ao longo dos anos para se inserirem no mercado, não mais como amadores, mas sim como Síndicos Profissionais.

Vale mencionar algo que sempre se foi dito que é “Os condomínios precisam ser administrados como empresas., pois bem, agora temos esse profissional que precisa ter capacitação para lidar com planejamento, finanças, inteligência emocional, conduzir reuniões, liderar processos e entre outros processos. Até conduzir os condôminos e o condomínio num período de pandemia, o que foi uma situação atípica, não experimentada pela nossa geração.

Mas, se essa função teve um ganho com a chegada da profissionalização, por outro lado, ainda existem muitas questões a serem observadas ou habilidades que precisam ser colocadas na prática.

Afinal, a administração de condomínios passou a ser Gestão de Condomínios, um olhar mais amplo para lidar com o fato de que não são mais edifícios, mas sim o avanço de um ambiente de convivência comum, que com suas diversas áreas de lazer trouxe uma inclusão ainda maior, tornando-os reflexo da sociedade, um movimento natural quando olhamos que ele é formado por famílias e pessoas de diferentes opiniões, visão de mundo e maneiras de conduzir as coisas. E com atitudes que muitas vezes se potencializam com a experiência ou a falta dela, tendo impacto na convivência em comum.

Junto com isso, uma mudança de comportamento potencializada pelas redes sociais, trazendo um imediatismo que em muitas vezes, faz com que as coisas não sejam apenas faladas, mas “gritadas”, que se alastram numa velocidade muito grande, com ou sem razão, não importa. Mas, é o suficiente para criar situações embaraçosas e difíceis de lidar.

“Eu não sei qual o primeiro problema da humanidade, mas, o segundo, certamente é a comunicação. ”
– Francisco Nunes, Business Assessoria Empresarial

Dentro desse leque de capacitações que o Síndico Profissional precisa ter e aplicar, temos a comunicação proativa e ele não deve ter medo de usá-la, pois ela pode facilitar muito no dia a dia da gestão.

Assembleias, por exemplo, acabam tendo momentos conturbados em decorrência das pautas surpresas e mal explicadas, mas que com uma descrição melhor, possibilitaria um aproveitamento melhor do momento. Até porque existem assuntos como, previsão orçamentária ou obras em que os ajustes podem ser amargos, porém são inevitáveis de serem apresentados como algo necessário e não apenas para serem aprovados sem discussão.

Outro aspecto que ainda hoje esses profissionais precisam se atentar, é quanto ao relacionamento com o conselho. Muita discórdia ocorre, seja pelo conselho achar que pode “mandar” no síndico ou até mesmo pelo síndico achar que “manda” e por isso não precisa ouvir o conselho ou trocar ideias.

Um relacionamento claro é a definição de limites, já que a lei coloca a responsabilidade sobre o Síndico e pode contribuir significativamente para que o conselho seja um grande apoio na absorção de informações, anseios e comentários internos para servir como apoio para o Síndico direcionar suas prioridades e a comunicação clara para esclarecer dúvidas e evitar os mal-entendidos. Em breve, vamos falar mais sobre a importância e benefícios dessa relação.

Enfim, há muito a ser desenvolvido, até porque, se os condomínios são o reflexo do avanço da sociedade e da convivência, sempre será um desafio. Isso mostra que, cada vez mais, teremos Síndicos Profissionais se capacitando.

A Alpha Secure, faz parte desse seguimento e com profissionalismo, estamos continuamente buscando soluções na área da segurança e facilities. Mas, principalmente treinando nossos funcionários continuamente, com a mentalidade de que seja na portaria, na limpeza ou em qualquer outra função, esse profissional, pode contar com uma empresa que entende a linguagem e necessidades exigidas no dia a dia dos condomínios.

Quer conhecer mais sobre nós? Entre em contato com nosso time de consultores.

Matéria confeccionada por: Marcos Eduardo, 31 anos de experiência em Gestão Condominial.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outros conteúdos:

Veja por categoria: