Segurança de senhas, como se proteger?

Segurança de senhas, como se proteger?

Já pensou que suas senhas estão vulneráveis?

Temos diariamente que lidar com as senhas, para acessar os App, de escolas, redes sociais, bancos digitais, cartões de crédito, contas de energia, e-mail, telefones, etc.

A pandemia antecipou a digitalização mundial e até nossos filhos têm acessos e senhas, que são aberturas para um mundo conectado e vulnerável.

Para a maioria de nós, o uso de serviços baseados na internet é uma parte do nosso dia a dia, que nós:

Acessamos as redes sociais, fazemos transações bancárias, fazemos compras, assistimos às transmissões online, acessamos o celular e seus apps, assinamos contratos com E-Cpf, etc.

O que todos esses serviços têm em comum? Senhas. Todos eles exigem senhas.

Quando achamos que usar uma mesma senha seria fácil e a solução ideal, ao pensarmos melhor descobrimos ser um grande erro. Inventar senhas novas e exclusivas, parece uma saída, porém para lembrar delas depois é muito difícil e chega a ser frustrante.

Qual seria a solução?

Para minimizar os riscos, sugerimos como se fossemos investidores e entenderemos que a diversificação seria o ideal e fundamental. E a medida que os cibercriminosos ficam mais espertos, você também precisa ficar.

Temos a informação que em 2017 ocorreu um enorme vazamento das informações de grandes sites. As senhas e e-mail, foram hackeados e desprotegidos do Gmail, Facebook, Amazon, Yandex e muitos outros.

Provavelmente, sua senha ficou desprotegida e você foi afetado.

Tente se proteger. Não negligencie!

Dicas para aumentar a segurança de senhas

  • Evite as senhas mais comuns e óbvias

Parece óbvio, mas nunca use a palavra “senha” como sua senha. Segundo uma empresa americana, que monitora ameaças de roubo de identidade, descobriu recentemente uma compilação de combinações de e-mail/senha (mais de 1,4 bilhão delas) e fez um relatório sobre as senhas mais comuns. Olhe abaixo as senhas mais usadas que você nunca deverá usar:

Atenção se você tem uma senha dessas, troque imediatamente!

  • Evite as substituições mais comuns

Mudar de senha para senh@ ou 5enha não enganará os cibercriminosos atuais. Não recomendamos usar nenhuma palavra comum com apenas uma substituição de número ou símbolo.

  • Não use padrões de teclado comuns

Já falamos de senhas como 1235678 e qwerty, mas usar outros padrões de teclado realmente não melhora muito, mesmo se parecerem complexos. Dê uma olhada em 1qazxsw2 em seu teclado. Ela pode parecer complexa e aleatória, mas ainda assim é um padrão identificável. Há, na realidade dicionários de senhas na deepweb que listam esses padrões comuns, o que significa que um cibercriminoso sempre os tentará em primeiro lugar.

  • Evite usar a mesma senha para vários serviços, especialmente bancários e de cartão de crédito

Como dissemos acima, você precisa diversificar. Caso alguém descubra uma de suas senhas, ela não comprometa todas as outras. Não se esqueça também das contas vinculadas. Se você usou suas credenciais do Google ou Instagram para entrar em outros serviços, então todos eles estarão vulneráveis se um deles for invadido.

  • Quanto maior, melhor

Conversamos muito sobre o que não deve ser feito. Agora, vamos falar sobre algumas coisas que você deve fazer. Senhas mais longas são mais difíceis de quebrar, especialmente se você misturar letras maiúsculas e minúsculas e adicionar alguns números e símbolos. Mesmo se usar um monte de palavras aleatórias, como PoloCavalodeTroia, ela será uma senha mais complicada.

  • Considere usar um gerenciador de senhas

Não podemos nos lembrar de todas as nossas senhas diferentes. Por isso, ter um gerenciador de senha é uma ótima ideia. Ele armazena todas as suas senhas, para que tudo que você precise fazer seja se lembrar de uma senha mestra. Você pode também configurar o gerenciador de senha para alterar suas senhas automaticamente, mantendo tudo mais seguro. A Avast oferece um gerenciador de senha gratuito que protege muito bem a sua vida digital e hoje em dia, temos App cofre que abrem com reconhecimento facial que podem ajudar.

  • Use a autenticação de 2 fatores sempre que estiver disponível

Muitos serviços online agora oferecem autenticação por 2 fatores, que podem evitar que alguém acesse sua conta, mesmo se descobrirem sua senha. A autenticação de 2 fatores, significa simplesmente que há uma etapa de verificação além de inserir seu nome de usuário e senha. Por exemplo, se você entrar no site do seu banco com um dispositivo novo ou desconhecido, o banco enviará um código de verificação por mensagem de texto ou e-mail, antes de permitir que você entre na conta. Muitos bancos agora exigem autenticação por 2 fatores, enquanto empresas como a Google disponibilizam isso como uma opção.

Conclusão

A segurança da senha é algo crucial e você não pode ter preguiça ao criar senhas. Um pouco de esforço extra agora, pode evitar muita dor de cabeça no futuro. Esperamos que essas dicas para aumentar a segurança de suas senhas, tenham te ajudado!

Blog confeccionado pela equipe de consultoria de Alpha Secure.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outros conteúdos:

Veja por categoria: