Terceirização da segurança, sem erros. Como devo fazer?

Terceirização da segurança, sem erros. Como devo fazer?

Virei o gestor da área de facilities ou RH, agora como faço para contratar uma empresa que me dê segurança e não me deixe com mais problemas?

  • Terceirizar = Passar a responsabilidade ao terceiro de uma atividade que não pertence ao meu negócio, não conheço, mas preciso do serviço.
  • Terceiro = Especialista na área que nos dará tranquilidade no serviço contratado, pois é conhecedor e nos trará soluções ao nosso problema.

É regra básica quando falamos de terceirização, mesmo com a reforma trabalhista, que ampliou as possibilidades, ainda entendemos que se trata de passar as atividades que não nos geram receitas a terceiros.

Terceirizando o serviço se tem mais tempo ao negócio e assim melhor é a performance da empresa, investindo o seu tempo em melhorias na empresa, condomínio ou negócio.

Nunca o gestor deve olhar como um custo e sim como um investimento, que trará resultados no negócio principal ou no bem-estar de sua família ou coletividade. Ex.: Quando compro um carro blindado, invisto em segurança, diminuindo o risco de a empresa ficar sem um comando por conta de um assalto.

Quando falamos da segurança patrimonial temos que tomar alguns cuidados, que iremos demonstrar para você como ser feito para não colocar sua companhia em um problema ainda maior.

Comprar bem é obrigação do gestor de RH ou Facilities.

A falta de segurança no Brasil, é um fenômeno que somente cresce, por conta da desigualdade social e falta de crescimento econômico. Mas, o maior problema é contratar errado e ter que pagar por isso, seja com danos ao patrimônio, com paralização da produção, com o trauma de seus funcionários ou até mesmo com a desmoralização da sua administração.

Quem compra errado, paga duas vezes. Por isso, não erre!

Atualmente a pressão constante para redução de custos faz com que o gestor busque no mercado empresas que trabalham com baixo preço e isso pode resolver a curto prazo, mas no médio e longo prazo você terá problemas. Costumamos dizer que: “Quem vende preço não se estabelece no mercado”, e na segurança patrimonial isso é bem óbvio, pois há muitos custos para execução desse tipo de serviço.

Legalização do mercado de segurança patrimonial

Uma empresa para poder exercer a atividade, deve renovar anualmente seu Alvará de Funcionamento e Certificado de Segurança junto a Polícia Federal e seu alvará deve estar publicado no DOU (Diário Oficial da União). Portanto, para evitar erros, os documentos da empresa a ser solicitados são:

  • Alvará de funcionamento (em vigência);
  • Certificado de Segurança (em vigência);
  • Consulte o Sesvesp (sindicato das empresas do seguimento).

Dica: dê uma olhada na fachada da empresa via Google Worth, isso vai deixar você mais tranquilo, e ao observar a sede do negócio, se tem uma noção do que estará contratando.

Atenção: Com essa premissa, podemos afirmar que quem contrata uma empresa clandestina está cometendo uma irregularidade Federal, passivo de autuação, juntamente com quem ofereceu os serviços de segurança clandestinos ou através de polícias.

Para uma empresa qualificada e que oferece um serviço de qualidade aos seus clientes, ela deverá ter os seguintes critérios para contratar um vigilante:

  • Contratar pessoas habilitadas e com o curso ou carteira de vigilante válida;
  • Verificar antecedentes criminais e sociais;
  • Realizar por funcionário com formação em psicologia, testes e exames mentais e físicos;
  • Fornecer salário compatível com a CCT, e pagando o adicional de risco de 30%, uniforme aprovado pela Polícia Federal, e não somente o terno preto (tipo segurança de boate), ter um plano de saúde ao funcionário, e possuir um seguro de RC-Responsabilidade Civil;
  • Possuir veículos (viatura) com logotipo;
  • Ter uma sede compatível com o serviço de segurança.

Dica: não existe vigilante autônomo ou vigia para as atividades de segurança patrimonial, a contratação de policiais, especialistas em segurança pública, traz outro tipo de problema, fique atento.

Conhecimento técnico

Para contratar um terceiro que atenda sua empresa, é necessário saber e consultar as referências comerciais, o tempo de mercado, e verificar um plano de segurança, onde qualquer empresa conhecedora da atividade saberá realizar, equilibrando as equipes de segurança com sua estrutura física, além de sugestões em tecnologia.

Dica: Vistoria do local e sugestões de segurança podem te nortear quanto a contratação. Terceirizar a segurança não é somente colocar homens na planta da fábrica, na portaria de um condomínio, fazendo o controle tipo cara crachá.

Suporte, supervisão, coberturas e plantão

Avalie a estrutura da empresa a ser contratada, a estrutura do plantão 24h com telefones para emergências, de supervisão e apoio ao funcionário alocado no contrato, e coberturas em caso de faltas.

Dica: Colocar um SLA quanto a visita de supervisão e prazo mínimo para cobertura em caso de faltas, costuma ser importante que sua empresa não sofra com a falta de estrutura do terceiro.

Administração, RH, contabilidade e financeiro

Parece irrelevante, porém quando se tem um terceiro precisamos entender o que a empresa tem como fundamentos. Peça que inclua no seu contrato o envio dos comprovantes de recolhimento do INSS, FGTS, salários e benefícios.

Analisar o seu balanço pode te indicar a saúde financeira, apontando o grau de endividamento da empresa, que pode ser um futuro problema para sua empresa.

Lembre-se: as provisões de férias e 13.º são pagas mensalmente em sua fatura e isso pode mascarar o resultado do contrato.

O contrato entre as partes, da prestação de serviço deve ser objetivo e com regras claras para parametrizar a prestação de serviço.

Avalie as ações trabalhistas que sofre essa empresa, claro que as relações de empresas x empregados no Brasil, às vezes não são óbvias e tem muito funcionário com muita demanda trabalhista. Porém, fique atento ao tipo de escala de trabalho que a empresa propõe e como são feitos os desligamentos de funcionários.

Dica: avalie os comentários de sua rede social, questione os motivos negativos, mas olhe se há pontos positivos.

O que fazemos na Alpha Secure

Somos uma empresa com vasta experiência no mercado de segurança patrimonial, com uma grande estrutura de Seleção, RH, Operacional, Treinamento, inclui central de monitoramento e emprega a tecnologia na prestação de serviço, além de uma administração consciente de suas obrigações.

Atendemos em 100% a legislação federal, fiscal e trabalhista, temos como objetivo principal utilizar nossos conhecimentos e experiências para evoluir os nossos colaboradores, conseguintemente, levamos aos nossos clientes um trabalho de qualidade contínua com responsabilidade e parceria ao nosso prezado cliente.

Nossa missão é ser a melhor solução em segurança aos nossos clientes. Consulte nosso time!

Blog confeccionado pela equipe de consultoria do Grupo Alpha Secure.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outros conteúdos:

Veja por categoria: