Logo do Site

SÍNDICO, é preciso muita dedicação para entender os desafios da função

Hoje, 30 de novembro, é comemorado o DIA DO SÍNDICO. Desde 1984 que essa data vem sendo comemorada, tendo começado no Rio de Janeiro e depois se estendendo para todo o país.

Isso mostra um pouco a notoriedade e importância que essa função foi se tornando tão necessária e importante no dia a dia dos Condomínios, que mostrou, também, como o avanço dos projetos dos Edifícios e da sociedade em seu modo de viver e de se relacionar fez aprimorar e profissionalizar o que antes era apenas motivado para o cumprimento de uma lei e, então, alguém era “empurrado” para ocupar esse cargo.

Sim, era assim! No momento das eleições, a maioria fugia, uns incentivavam ou tentavam jogar o outro na “fogueira”, prometendo colaborar, ajudar, sob a justificativa de não terem tempo, o que acaba acontecendo e o Síndico acabava sozinho, e culpado quando surgia algum problema.

Como dissemos, o avanço nos projetos arquitetônicos, com o surgimento dos Condomínios Clube, o boom imobiliário iniciado por volta de 2011, mostrou ao mercado a necessidade de serviços profissionais em toda a cadeia produtiva do mercado imobiliário e a função de Síndico não ficou de fora, embora já existisse quem desempenhasse a função profissionalmente.

Aqui, é importante destacar que não são apenas síndicos e empresas que se tornaram profissionais, mas muitos Síndicos-moradores, hoje, não são profissionais na profissão, mas por ocuparem cargos executivos em empresas, estão também preparados para olhar o Condomínio sob outra ótica, aplicando e exigindo serviços e atenção ao Condomínio e Condôminos, segundo o seu conceito de excelência e de atendimento que empresas devem ter, como cumprimento de prazos, dentre tantos aspectos.

É nesse contexto que, como prestadores de serviços precisamos nos dedicar a entender o trabalho desse Síndico, essa figura que atua em diversas áreas, cuidando das finanças, dos relacionamentos, das manutenções, e que também é uma pessoa, com vida própria e, portanto, tudo precisa acontecer.

SÍNDICO EXIGENTE

Ele não é exigente, ele precisa que os prazos sejam cumpridos, e não apenas que a cordialidade e promessas de serviço sejam feitas no contexto do marketing na hora da venda ou concorrência.

É preciso ser responsável na hora de oferecer e fechar um contrato, porque, assumindo e iniciando os serviços, o Síndico passará a ser cobrado por toda uma coletividade de moradores, que, por sua vez, pensa, olha e avalia os serviços com visão diferente.

Se a empresa tem uma programação de limpeza, por exemplo, que começa por um hall, mas esse morador usou o elevador com uma mancha no vidro, a avaliação dele será uma, enquanto a empresa justificará que está cumprindo um cronograma.

Se apenas a empresa souber disso e não divulgar, essa insatisfação poderá ser entendida pela empresa como inadequada, mas o Síndico já estará sob pressão!

A COMUNICAÇÃO

Tudo que não é compreendido ou aceito, virou “problema de comunicação”, por isso, o grande desafio do Síndico de hoje é de fazer e comunicar. Um sem o outro dará a impressão de que nada está sendo feito.

A partir dessa base, passamos a ter a obrigação de desempenhar nossos serviços, pensando em como dar condições facilitadas para que o Síndico consiga ter informações para comunicar os Condôminos – do que e de como – estamos fazendo os serviços, seja na limpeza, segurança, manutenção, dentre outros que dispomos em nosso portfólio.

OS PROCEDIMENTOS

O Síndico sempre sabe e deseja fazer o que é certo quando falamos em segurança, limpeza e manutenção, mas isso está vinculado a opinião e prioridade do Condômino, não que ele não queira, mas o “querer” tem a ver com a comparação do quanto o morador acha justo pra si o valor do condomínio.

Isso também se aplica, por exemplo à segurança, que sabemos que nem sempre os procedimentos adequados e necessários para que o empreendimento seja seguro será agradável para quem mora e para seus visitantes, afinal, segurança nem sempre é algo simpático.

Um exemplo, é quando alguém segura o portão para uma pessoa que ele nem conhece. Funcionou a segurança, não. Foi culpa da empresa, não! É fácil e simpático orientar o Condômino para não ser “tão educado e prestativo com quem ele não conhece”, talvez não!

É por isso que, tanto no que tange a comunicação, quanto em mostrar o tipo de serviço que fazemos e ser mais do que um prestador de serviço, é uma obrigação que nossa empresa precisa ter e desenvolver cada vez mais para que esse relacionamento seja produtivo.

O SÍNDICO PRECISA SER COMPREENDIDO

Percebam que, em poucos aspectos que citamos, fica claro que o Síndico precisa ser compreendido e não taxado de isso ou aquilo.

Ele está liderando um processo e pessoas que pensam diferente a cada dia, e para isso, como a própria lei diz, confiando em empresas e pessoas que ele delega parte da função, com a expectativa de que prazos, serviços, qualidade e conhecimento sejam colocados a prova na hora da prestação de serviços, o que exige de nós planejamento, respeito, cumprimento de prazos, serviços de qualidade e para atingirmos isso precisamos de uma equipe treinada, de lideres conscientes, afinal, como disse Wall Disney, se quisermos alcançar nossos sonhos, vamos ter de desenvolver pessoas.

Bem, por hoje queremos aproveitar o dia para destacar que reconhecemos esse trabalho, o dia a dia desse Síndico, seja ele morador ou profissional.

Para todos os outros dias do ano, queremos dizer que nós da Alpha Secure estamos sempre por aqui, movimentando e aprimorando nossa estrutura para atendê-los, de forma responsável e com empatia e condições suficientes para dizer: conte com a gente, estamos juntos!

ALPHA SECURE, evoluindo pessoas.
Novembro/2023

Post tags :

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagem mais comentada

Canal de denúncia: entenda, utilize e nos ajude a melhorar.

O canal de denúncias tem como objetivo de dar voz aos denunciantes, de forma anônima e com segurança ...

Postagens Anteriores