Logo do Site

Tratamento de piscina: a importância da limpeza para o uso e valorização do imóvel.

Desde a época romana, o homem buscava nos reservatórios de água a alternativa de ter conforto, sem ter de recorrer a rios, lagos ou outros meios naturais.

Com a evolução de materiais, flexibilidade dos projetos e o clima do nosso país, podemos dizer que ter uma piscina em casa ou em um Condomínio, é uma forma mais segura de proporcionar à família momentos de lazer, sem se expor nas locomoções fora de casa, sem depender de clubes e limitar o lazer aos finais de semana.

A piscina, portanto, é um diferencial que traz a praticidade e facilidade do lazer a qualquer momento, além de contribuir e muito no projeto arquitetônico e valorização do imóvel.

Embora nosso objetivo na matéria de hoje seja falar sobre o tratamento da piscina, como forma de mantê-la “saudável” e adequada para o uso, é oportuno destacarmos alguns cuidados que a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) estabeleceu através da NBR 10339/2018, relativos aos equipamentos e circulação, tratamento e segurança, dos quais alguns destacamos:

  • Instalação de grelhas e ralo de fundo com tampa anti-aprisionamento;
  • Dispositivos de aspiração que tenham tampa de fechamento automático
  • Dispositivo de emergência que, uma vez acionado, paralisa as bombas, impedindo a sucção;
  • Dentre outros, como sinalização e capacitação para manusear os acessórios e materiais para limpeza e tratamento.

Mas, se tudo isso é imprescindível para o uso ser seguro e todos possam aproveitar uma piscina, existe outra questão que é igualmente importante e imprescindível: o tratamento adequado para a água ser cristalina e saudável!

E, ter a piscina adequada para uso é condição essencial, ainda que não haja o uso, tamanho é sua influência e impacto nas pessoas, por isso, seja no verão, que tem sido um dos mais chuvosos dos últimos anos, seja no outono que vem aí com o clima mais ameno, é fundamental manter os cuidados da estação mais quente para que a água continue saudável e sem riscos aos usuários, afirma Cleyton Gomes da Silva, especialista em cuidados de piscinas.

A ação de microrganismos que caem na água vai reagir como toda matéria orgânica, e outras impurezas trazidas pelo vento e pela chuva, algas, bactérias e fungos podem proliferar em ambientes com pouco ou nenhum produto desinfetante, mesmo no frio, com resultados desagradáveis como mau cheiro, aparência repugnante e riscos para a saúde, entre outros. Outra preocupação é com a proliferação do Aedes aegypti – causador de doenças como dengue, zika e chikungunya – que deve ser mantida no outono-inverno, uma vez que é um mosquito de características urbanas e, apesar de em menor escala, continua se reproduzindo na estação fria.

A Rotina de cuidados é fundamental para manter o ambiente em estado de uso seguro para os usuários, com isso, deixamos a seguir uma rotina de cuidados como exemplo:

Diariamente: acione a filtração por 2 a 6 horas, ou conforme instruções do fabricante e aspire sempre que for necessário.

Semanalmente: analise o pH e o residual de cloro livre e ajuste-os quando fora da faixa recomendada. O ideal é que o pH esteja entre 7,2 e 7,8 e o cloro entre 2ppm e 4ppm.

Quinzenalmente: aplique o Cloro para tratamento de Piscinas, Clarificante e Auxiliar de Filtração e adicione Algicida de Manutenção ou Algicida sem cobre.

Mensalmente: analise a alcalinidade total e ajuste se estiver fora da faixa recomendada.

Trimestralmente: analise a dureza cálcica e ajuste-a quando necessário com produtos que recompõe dureza Cálcica.

Atenção diária.

A remoção de folhas e outros objetos estranhos, assim como a aspiração do fundo e escovação das paredes, continuará sendo necessária para manter o aspecto limpo e agradável da água. Filtração diária também deve ser mantida para promover a oxigenação da água, manter a limpidez e homogeneizar a solução de cloro. Instalação de um timer para ligar e desligar a bomba do filtro evitará o trabalho manual e o ­esquecimento.

Tratamento da água no inverno.

1. A maneira mais simples de fazer o trata­mento no outono-inverno é analisar e corrigir o pH utilizando o Estojo de Testes  – CL/pH – que mede os parâmetros de pH e cloro – e os produtos pH+ MAIS Líquido e pH- MENOS Líquido para elevar e reduzir o pH da água, respectivamente, mantendo em 7,2 a 7,8.

2. Na sequência, analisar a alcalinidade total da água com o Estojo de Teste – AT e, se necessário, corrigir com o produto pH CERTO Estabilizante de pH para a faixa de 80ppm (partes por milhão) a 120ppm. Também é importante analisar a dureza cálcica com o Estojo de Teste DC e, se estiver alterada, corrigir com o produto que recompõe a Dureza Cálcica para a faixa de 200ppm a 400ppm.

3. Com os parâmetros químicos balanceados, chegou a vez da aplicação do cloro. Nas piscinas residenciais expostas ao sol é recomendada a aplicação do Cloro Granulado, seguindo as instruções da embalagem. O cloro deverá ser mantido entre 2ppm e 4ppm em todo o inverno.

4. Caso ocorram chuvas ou ventos muito intensos haverá entrada de sujeira na água, consumindo rapidamente o cloro. Uma forma mais prática de se fazer a cloração é utilizar tabletes de cloro estabilizado, com dissolução lenta e mantêm o cloro na água por períodos prolongados, e devem ser usados em cloradores ou dosadores.

5. É fundamental filtrar a água diariamente para retirar a sujeira causadora da turvação. Para isso, deve ser feita a limpeza interna do filtro e a piscina deve ser colocada para filtrar de 1 a 2 horas diariamente. A instalação de um timer para regular o horário de funcionamento da motobomba ajuda a manter a praticidade do tratamento.

6. Para manter a água cristalina é recomendado usar o clarificante e auxiliar de filtração semanalmente.

Cloração no inverno

• Continue mantendo o residual de cloro livre na faixa de 2ppm a 4ppm utilizando as opções de cloração mais adequadas à sua necessidade.

• Siga as instruções das embalagens e do site para uso dos produtos. Monitore o residual de cloro com frequência para assegurar água saudável, limpa e cristalina.

Ao contrário do que acontece com o pH, a chuva na piscina causa a queda da alcalinidade. Basicamente, o controle da alcalinidade é essencial para ter um pH estável. Com uma baixa alcalinidade, a água da piscina tem maior oscilação no pH.

Não esqueça a manutenção mecânica.

Este é o período ideal para efetuar toda a manutenção mecânica da piscina, incluindo inspeção de filtros, motobombas, tubulações e outros pequenos reparos. Veja algumas dicas:

• O sistema hidráulico não deve ter vazamentos;

• inspecione a tubulação que fica ao lado da bomba de sucção;

• Verifique o estado e o nível da areia do filtro para trocá-la ou completar seu nível;

• Verifique se há azulejos quebrados ou trincados.

Para nós da Alpha Secure, é preciso ter conhecimento e profissionais capacitados para atender todos os serviços agregados em todos os aspectos do meio onde estamos inseridos, para isso temos um departamento de facilities para que você tenha tranquilidade, enquanto nós cuidamos da sua segurança.

Grupo Alpha Secure – Serviços e tecnologia para sua segurança

Post tags :

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagem mais comentada

Canal de denúncia: entenda, utilize e nos ajude a melhorar.

O canal de denúncias tem como objetivo de dar voz aos denunciantes, de forma anônima e com segurança ...

Postagens Anteriores